sexta-feira, 27 de junho de 2014

I

Toque-me e ouça a melodia
No atrito de nossas peles
Beija-me e viaje aos sentidos
Do nosso primeiro desejo
Seus pensamentos trouxeram-me aqui
Em pelos – carne – saliva
O tempo presente em seus dedos e lábios
Abrindo o meu infin(íntimo) ao me\e/io
Nada de sonhos [é tudo real]
Você
Eu
E as taças de vinho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário